Linhas de Pesquisa


 

As linhas de pesquisa mantidas pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo congregam a produção científica dos docentes e discentes, e se expressam no ensino, notadamente nas disciplinas optativas oferecidas, marcando, desta maneira, a formação acadêmica dos estudantes e refletindo-se nas suas dissertações e teses. Elas estão organizadas em cinco grandes espaços de convergência intelectual, cada qual compreendendo diferentes eixos temáticos que congregam campos específicos de reflexão, passíveis de estimular e organizar o dialogo intelectual. A implantação das linhas de pesquisa tem sido objeto de constante reflexão e avaliação, para não se por em risco o compromisso de preservar a criatividade das agendas individuais de pesquisa e, ao mesmo tempo, ampliar a sinergia entre docentes e discentes que produzem em temas afins ou próximos. São elas:

 

1. Classes, conflitos, vida urbana e movimentos sociais reúne estudos sobre:
• A formação das classes sociais no Brasil, os atores coletivos, os conflitos e movimentos sociais; os trabalhadores, seus sindicatos e formas de organização coletiva;
• As mutações do trabalho, suas formas de organização no capitalismo contemporâneo, tanto quanto a constituição das relações capitalistas, a dinâmica urbana e agrária na história do capitalismo brasileiro;
• A vida urbana e práticas sociais, envolvendo analises sobre as cidades, o meio urbano e suas transformações recentes; (i)migração e a metrópole moderna; práticas urbanas, trajetórias e mobilidade nas cidades contemporâneas.

 

2. Desigualdade, diferença, distinção e identidades compreende estudos sobre:
• Os mecanismos e processos sociais de reprodução e superação de desigualdades;
• As relações de gênero, com especial interesse pelo conhecimento da história e da participação da mulher na sociedade brasileira, nos seus vários campos de atuação: no trabalho, na política, nas associações femininas e culturais;
• As relações étnicas e raciais, notadamente com pesquisas sobre a discriminação e o preconceito; sobre o racismo e outros discursos de ódio e de intolerância entre grupos sociais; e sobre as interfaces entre identidades étnicas, raciais, regionais e nacionais;
• As identidades nacionais em contextos de transformações econômicas, políticas e culturais.

 

3. Cultura, simbolização e representações sociais aborda estudos sobre:
• As instituições, expressões culturais, e processos intelectuais contemporâneos, com especial interesse na história social da arte e das instituições culturais; no pensamento social brasileiro; na formação e institucionalização das ciências sociais no Brasil; na sociologia da comunicação de massas; na sociologia dos processos culturais de consumo;
• As relações entre a reprodução cultural e a reprodução social, investigando as instituições e as práticas educacionais em suas articulações com outras esferas da experiência social, tanto nas sociedades contemporâneas em geral, como, especificamente, na sociedade brasileira;
• As instituições religiosas e da religiosidade popular; com ênfase nas pesquisas sobre Igreja Católica, Protestantismo, Pentecostalismo, Candomblé, Umbanda, Espiritismo, fenômenos examinados sobre o crivo da dinâmica cultural contemporânea, de processos políticos e das formas de representação política dos fiéis e adeptos de princípios religiosos.

 

4. Processos políticos e instituições públicas abrange estudos sobre:
• A violência, os direitos e a cidadania, voltados a analisar seus processos políticos e instituições correlatas, notadamente investigando as instituições jurídicas e o exercício da violência social e política;
• Os regimes, partidos e formas de representação; os processos eleitorais; as formas de exercício da cidadania e da participação política;
• Os processos políticos associados às transformações econômicas, com ênfase nas instituições do desenvolvimento e nas políticas de inovação;
• As políticas sociais e sua construção social;
• A dinâmica política das relações internacionais.

 

5. Teoria e metodologia em Sociologia congrega estudos sobre:
• Os reexame da tradição clássica, tanto quanto à consideração das vertentes principais do pensamento contemporâneo;
• As análises interdisciplinares reforçadas pela chamada crise dos paradigmas das ciências sociais, como sejam: sociologia e psicanálise; fundamentos lógicos, epistemológicos e ontológicos da teoria sociológica; sociologia e história (o problema da temporalidade e da reconstrução histórica); teorias da identidade e do sujeito no âmbito das ciências humanas;
• Os estudos que exploram os elos entre teoria social e metodologia das ciências sociais.